sac@jofadel.com.br   (35) 2106 - 1500  

DIARRETRON

DIARRETRON

PÓ PARA USO ORAL

USO VETERINÁRIO

FÓRMULA

Cada 10 g contém:

Norfloxacino 0,5 g
Pectina 0,1 g
Hidróxido de alumínio gel 1,0 g
Excipiente q.s.p. 10,0 g

MODO DE AÇÃO: O norfloxacino é uma fluorquinolona com absorção oral e efeito antibacteriano. Apresenta amplo espectro de ação, atuando contra bactérias Gram-positivas e Gramnegativas. É ativa contra estirpes de Neisseria gonorrheae susceptíveis e resistentes à penicilina. O norfloxacino inibe a atividade da DNA girase, uma enzima bacteriana essencial, envolvida na replicação do DNA, alterando sua estrutura, gerando trocas anormais na produção de polipeptídeos. Este é um mecanismo de ação bem diferente do mecanismo de outros antibióticos já bem conhecidos. A DNA girase tem sido encontrada em numerosas bactérias. É composta por duas subunidades A e duas subunidades B. Existe uma quantidade igual de subunidades, sendo requeridas quatro entidades dos dois tipos para ser ativa. Como esta enzima é multifuncional, existem teorias alternativas sobre o mecanismo de ação das fluorquinolonas. Muito embora alguma resistência cruzada com fluorquinolonas tenha ocorrido, é muito pequena a incidência de resistência cruzada com norfloxacino.

O hidróxido de alumínio gel permite uma perfeita homogeneização dos componentes da fórmula com a água. É usado no tratamento da diarreia crônica, como adsorvente. A pectina é amplamente empregada no tratamento da diarreia. Sua decomposição no cólon se dá por ação bacteriana e os produtos desta decomposição podem ser ácidos que fornecem um ambiente desfavorável para a flora bacteriana anormal que causa a diarreia.

ATENÇÃO – OBEDECER AOS SEGUINTES PERÍODOS DE CARÊNCIA:

BOVINOS: ABATE – O ABATE DOS ANIMAIS TRATADOS SOMENTE DEVE SER REALIZADO 16 DIAS APÓS A ÚLTIMA APLICAÇÃO. A UTILIZAÇÃO DO PRODUTO EM CONDIÇÕES DIFERENTES DAS INDICADAS NESTA BULA PODE CAUSAR A PRESENÇA DE RESÍDUOS DO PRODUTO ACIMA DOS LIMITES APROVADOS, TORNANDO O ALIMENTO DE ORIGEM ANIMAL IMPRÓPRIO PARA O CONSUMO.

INDICAÇÕES: Tratamento das diarreias dos bovinos (Escherichia coli, Salmonella spp, Pseudomonas, Proteus)

VIA DE ADMINISTRAÇÃO, POSOLOGIA E MODO DE USAR: Via oral. Misturar a dose indicada em quantidade de água suficiente para dissolver o pó, agitar bem e dar diretamente na boca do animal ou misturar a dose indicada com a ração diária.

Obs.: 10 g do produto solubilizam bem em 20 mL de água.

Bovinos: 10 g do produto para cada 100 kg de peso vivo por dia, misturado à ração ou à água, alimente os animais exclusivamente com esta mistura. Repetir esta dosagem diariamente, até 48 horas após o desaparecimento dos sintomas ou a critério do Médico Veterinário.

Obs.: 1 colher de chá cheia corresponde a 2,5 g.

CONTRAINDICAÇÕES E EFEITOS COLATERAIS: Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Não se recomenda o uso em fêmeas prenhes ou em fase de aleitamento. Podem ocorrer náuseas e vômitos, prurido e erupção cutânea em animais sensíveis, irritação vulvar, dor abdominal e dispepsia. Em animais jovens pode causar artropatia.

APRESENTAÇÃO: Cartucho contendo 10 saquinhos plásticos com 10 g de produto.

CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO:  Conservar as embalagens fechadas, em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar, fora do alcance de crianças.


VENDA SOB PRESCRIÇÃO E APLICAÇÃO SOB ORIENTAÇÃO DE MÉDICO VETERINÁRIO.