sac@jofadel.com.br   (35) 2106 - 1500  

TELDRIN

TELDRIN

USO VETERINÁRIO

SOLUÇÃO INJETÁVEL

FÓRMULA: cada 100 mL contém:

Oxitetraciclina (cloridrato) 20 g
Veículo q.s.p. 100 mL

ATENÇÃO – OBEDECER AOS SEGUINTES PERÍODOS DE CARÊNCIA:

BOVINOS, OVINOS E CAPRINOS: ABATE – O ABATE DOS ANIMAIS TRATADOS COM ESTE PRODUTO SOMENTE DEVE SER REALIZADO 30 DIAS APÓS A ÚLTIMA APLICAÇÃO. LEITE – ESTE PRODUTO NÃO DEVE SER APLICADO EM FÊMEAS PRODUTORAS DE LEITE PARA CONSUMO HUMANO.

SUÍNOS: O ABATE DOS ANIMAIS TRATADOS COM ESTE PRODUTO SOMENTE DEVE SER REALIZADO 30 DIAS APÓS A ÚLTIMA APLICAÇÃO. A UTILIZAÇÃO DO PRODUTO EM CONDIÇÕES DIFERENTES DAS INDICADAS NESTA BULA PODE CAUSAR A PRESENÇA DE RESÍDUOS DO PRODUTO ACIMA DOS LIMITES APROVADOS, TORNANDO O ALIMENTO DE ORIGEM ANIMAL IMPRÓPRIO PARA O CONSUMO.

INDICAÇÕES: Bovinos, ovinos e caprinos: tratamento da anaplasmose (Anaplasma marginali), pneumonias (Mycoplasma spp., Haemophilus spp. e Pasteurella spp.), leptospirose (Leptospira spp.), difteria (Corynebacterium difteriae), mastites sistêmicas (Enterobacter aerogenes, Corynebacterium pyogenes, Escherichia coli, Mycoplasma spp., Pasteurella hemolytica, Staphylococcus aureus, Streptococcus agalactiae, S. dysgalactiae, S. uberis), carbúnculo sintomático (Clostridium chauvoei), enterites bacterianas (Salmonella spp.), actinobacilose (Actinobacillus lignieresii), feridas infecciosas (Staphylococcus spp.), dermatofitose (Dermatophilus congolensis) e querato-conjuntivite (Moraxella bovis). Auxiliar no controle da podridão do casco (Fusobacterium necrophorum). Suínos: tratamento da pneumonia enzoótica (Mycoplasma hyopneumoniae), leptospirose (Leptospira spp.), erisipelas (Erysipelothrix rhusiopathiae), mastites sistêmicas (Enterobacter aerogenes, Corynebacterium pyogenes, Escherichia coli, Mycoplasma spp., Pasteurella hemolytica, Staphylococcus aureus, Streptococcus agalactiae, S. dysgalactiae, S. Uberis), enterites bacterianas (Micrococcus pyogenes), artrite infecciosa (Haemophilus parasuis) e feridas infecciosas (Staphylococcus spp.).

Auxiliar no controle da pasteurelose (Pasteurella hemolytica), síndrome do M.M.A. (mastite, metrites, agalactia) em porcas (Escherichia coli e Streptococcus spp.), diarreia em leitões (Clostridium perfringens B, C, D) e brucelose (Brucella suis).

VIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODO DE USAR: Injetável, por via intramuscular profunda ou por via subcutânea. Geralmente dose única de 1 mL/10 kg de peso é o suficiente para o tratamento. Nos casos de infecções graves, e a critério do Médico Veterinário, pode ser aplicada uma segunda dose 3 a 5 dias após aplicação inicial.

Bovinos: 1 mL para cada 10 kg de peso, por via intramuscular profunda (coxa). Dose máxima por local de aplicação: 10 mL.

Leitões (com até 10 kg de peso): 1 mL por via subcutânea, num mesmo local.

Suínos (com mais de 10 kg de peso): 1 mL para cada 10 kg de peso, por via intramuscular profunda.

Suínos (com mais de 100 kg de peso): dividir a dose em 2 locais de aplicação.

Ovinos e caprinos: 1 mL para cada 10 kg de peso, por via intramuscular profunda. Dose máxima por local de aplicação: 5 mL.

EFEITOS COLATERAIS: Não administrar em animais com histórico de hipersensibilidade às tetraciclinas e com alterações hepáticas.

RESTRIÇÕES DE USO: Não administrar em fêmeas leiteiras lactantes.

Não administrar em equídeos, cães e gatos.

CUIDADOS E CONSERVAÇÃO: Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças.

APRESENTAÇÃO: Frasco-ampola de vidro âmbar contendo 20, 50 e 100 mL.

Frasco-ampola de vidro âmbar de 50 mL acompanhado de seringa descartável.

Caixa com 25 frascos-ampola de vidro âmbar contendo 50 mL.


VENDA SOB PRESCRIÇÃO E APLICAÇÃO SOB ORIENTAÇÃO DE MÉDICO VETERINÁRIO.